a natha sampradaya

Inicialmente busquei um ramo heterodoxo da tradição Navnath chamado "Inchigeri Panth" por ser aquele do Sri Nisargadatta Maharaj, autor do livro Eu Sou Aquilo, com um discípulo vivo deste mestre, já idoso, Ramakant Maharaj. Mas como eu dava aulas de Hatha Yoga e nesta vertente eles possuem apenas um conhecimento filosófico e meditativo sem o conhecimento do Hatha, então eu fui buscar o ramo oficial e ortodoxo, bem mais antigo. 

Aqui eu vou falar destes dois ramos da tradição dos yogis da Índia. Primeiro sobre o ortodoxo onde os yogis usam brincos de argola inseridos no meio da cartilagem das orelhas, a Natha Sampradaya dos Kanpathas ("orelha furada") e depois do ramo heterodoxo dos Aughars (sem os brincos) onde os mestres são pais de família que não fazem voto de celibato nem de renúncia.

A origem de muitas tradições indianas, a Natha Sampradaya Ortodoxa e seus 12 sub-ramos oficiais onde os monges se destacam por usarem grandes brincos de argolas inseridos no meio da cartilagem das orelhas.

 

Esta é a linhagem desde Shiva até Rajnath:


01 - SHIVA (Adinath)
02 - Matsyendranath Mahasiddha 
03 - Gorakshanath Mahasiddha 
04 - Vicharnath Mahasiddha (Raja Bhartrihari)
05 - Bhuccharnath Mahasiddha 
06 - Khecharnath Mahasiddha 
07 - Arbhainath Mahasiddha 
08 - Aachenath Mahasiddha 
09 - Udenath Mahasiddha 
10 - Balaknath Mahasiddha 
11 - Motinath Mahasiddha 
12 - Nemnath Mahasiddha 
13 - Lilanath Mahasiddha 
14 - Mangalnath Mahasiddha 
15 - Rajnath

O que é a Natha Sampradaya?

A Navnath Sampradaya (também conhecida como "Natha Sampradaya", "Siddha Sampradaya", "Avadhuta Sampradaya", "Himalay Navnath Sadhu Sangh", "A Tradição dos Nove Mestres" ou simplesmente como "A Tradição do Yoga") não é uma seita ou religião. É uma linha de mestres e discípulos que se diz anterior às religiões, portanto eles não se consideram uma.

O ensino da siddhas é uma herança discipular conhecida por ser uma tradição muito fechada até mesmo para indianos que não são sadhus (monges renunciantes) reservando os ensinamentos de yoga apenas para quem se torna um sadhu.

Os Nove Mestres são: Adinath, Matsyendranath, Gorakshanath, Achala Achambhenath, Chauranginath, Gajabeli Gajakantharnath, Santoshnath, Satyanath e Udayanath.

Se você já ouviu falar de yoga, chakras, nadis e demais assuntos é graças aos mestres desta tradição. A mais antiga e respeitada do Yoga em toda Índia.

Quando me tornei um monge (sadhu) recebi o nome de Rajnath e sou discípulo direto de Sua Santidade o 14th Sri Raja Peer Mangalnath Mahasiddha Bhartrihari Berag Panth Sira Math, um dos 12 Reis Tântricos lideres máximos desta linhagem de antigos mestres.

Quem é o meu Guru?

Na Índia, a tradição tântrica mais antiga ainda em atividade é conhecido como Natha (Navnatha/Siddha) Sampradaya. 


Esta tradição tem 12 subdivisões e cada uma é dirigida por um líder máximo, um Mahasiddha conhecido entre os sadhus como "Os 12 Sira Math", entre os cidadãos indianos como "Os 12 Reis dos Yogis" e entre os acadêmicos ocidentais como "Os 12 Papas Tântricos". 


Sua Santidade o 14th Mahasiddha Sri Raja Peer Mangalnath Bhartrihari Berag Panth Sira Math é o mais idoso destes Reis.

Mais sobre a Natha Sampradaya

A tradição Siddha é considerada a linhagem mais antiga e mais respeitada de yogis na Índia por algumas razões:

 

1) Porque é a tradição de não menos que 84 grandes mestres iluminados do Himalaya, conhecidos como os Oitenta e Quatro Mahasiddhas (que também são louvados pelos lamas budistas) e também Os Nove Siddhas (que também são reverenciados pelos Munis e Acharyas do Jainismo). 


2) Por ser a tradição que treinou Jesus Cristo, conhecido na Índia como Ishanath. Ele viveu na Índia dos 14 anos aos 29 anos, onde foi treinado por 12 anos na Siddha Sampradaya e depois dos 33 anos voltou à Índia onde viveu até os 112 anos, quando morreu na aldeia de Pahalgam perto de Srinagar na Caxemira (onde ele adorava ir para seus retiros de meditação no belo lago no vale de Tulián ou, às vezes, nas margens do lago Sheshnag perto da caverna onde vivia seu guru Amarnath). 


3) Por ser a mesma tradição que criou o Hatha Yoga, que é a origem de todos os estilos de yoga modernos que usam asanas (as posturas).

4) Por ser a mesma linhagem de mestres como Sai Baba de Shirdi (santo do século XIX); Nisargadatta Maharaj (grande mestre moderno de Advaita Tantra cujos ensinamentos podem ser encontrados no livro "I Am That"); Matsyendranath (conhecido entre os budistas como Avalokiteshvara, ele era o mestre de Abhinavagupta, autor de Tantraloka do Shaivismo da Kashemira. De acordo com P.C. Bagchi, há referências a Matsyendranath não só no Tantraloka, mas também no Mangalashtaka de Kalidasa, no Savara Tantra, no Shaktiratnakara Tantra, no Hatha Pradipika, no Kaulavalitantra e no Kaulajnananirnaya nas listas de gurus da tradição Kali (Matsyendra e seu discípulo Goraksha são mencionados como pertencentes à ordem dos gurus da linhagem); Gorakshanath, popularmente chamado de "Mahavatar Babaji", o iogue imortal dos Himalaias; Svatmarama Nath e Gheranda Nath, autores de famosas escrituras de Yoga e também por ser um consenso entre os hindus que esta é a única tradição iniciada pelo próprio Shiva.

 

5) A fonte de todas as escrituras tradicionais de Hatha Yoga como Hatha Yoga Pradipika e Gheranda Samhita e muitas outras escrituras que permanecem desconhecidos do público ocidental, tais como: Svara Tantra, Siddha Siddhanta Paddhati, Yoga Siddhanta Paddhati, Goraksha Siddhanta Paddhati, Goraksha Gita, Goraksha Upanishada, Goraksha Vacana Sangraha, Goraksha Paddhati, Goraksha Samhita, Goraksha Shataka, Goraksha Sahasranama, Matsyendra Samhita, Amanaska Yoga, Yogabija, Yoga Chintamani, Yoga Mahima, Yoga Martanda, Viveka Martanda, Jnana Rita, Jnana-sankalini, Maraugha Prabodha, Atmabodha, Kulananda Tantra, Akulavira Tantra, Jnyana Karika, Natha Sutra, etc.

6) Foi a tradição que começou a lenda do Siddhashram (também chamado Shambala ou Olmolungring entre os lamas budistas), uma dimensão espiritual onde vivem elevados mestres que não precisam mais do corpo físico.

 

7) Os Nove Mestres foram mencionados por mestres famosos em todo o mundo, como Yogananda, Osho, Blavatsky, Sathya Sai Baba e muitos outros. E também por ordens iniciáticas ocidentais como a Rosa Cruz e a Maçonaria.

8) É a tradição que fez a maior quantidade de reis transformarem-se em monges em toda a história humana.

9) É a origem de várias tradições: budismo, jainismo, Aghori, Pancha-dashnami (popularmente conhecido como "naga babas"), Udasin, Ramanandi e muitas outras.


Por muitas vezes na história um professor não pertenceu abertamente à Siddha Sampradaya, mas foi treinado por um Mahasiddha nos bastidores.

A linha sucessória que tive como monge

A palavra "Parampara" significa uma linhagem de mestres e discípulos, uma sucessão de transmissão de algum conhecimento especial.


A Siddha Sampradaya é uma linhagem muito famosa e lendária na Índia, e ao longo da história muitos charlatães, sem qualquer linhagem real, afirmam pertencer a Siddha/Natha Sampradaya.

Muitas vezes, eles são pessoas sem uma linhagem, ou mestre que realmente pertença à esta tradição. Então a forma de provar, entre os próprios sadhus, é a apresentação da linhagem.


Uma linhagem pode esclarecer muitas coisas sobre de onde vem o conhecimento de um professor.

Esta foi a minha linha sucessória

1° Adinath Mahasiddha (SHIVA)

2° Matsyendranath Mahasiddha

3° Gorakshanath Mahasiddha

4° Sri Raja Peer Vicharnath Mahasiddha

(Rei Bhartrihari)

5° Sri Raja Peer Bhuccharnath Mahasiddha

6° Sri Raja Peer Khecharnath Mahasiddha

(sem imagens)

7° Sri Raja Peer Arbhainathji Mahasiddha

(sem imagens)

8° Sri Raja Peer Aachenathji Mahasiddha

(sem imagens)

9° Sri Raja Peer Udenathji Mahasiddha

10° Sri Raja Peer Balaknath Mahasiddha

11° Sri Raja Peer Motinath Mahasiddha

12° Sri Raja Peer Nemnath Mahasiddha

13° Sri Raja Peer Lilanath Mahasiddha

14º Sri Raja Peer Mangalnath Mahasiddha

15º Rajnath

Esta é a linhagem ortodoxa e formal, mas agora vou falar algo sobre a vertente inicial e heterodoxa que entrei e também fui iniciado recebendo o Mantra Secreto, que são palavras dadas dentro de um contexto ritual que só um iniciado pode saber.

O Inchigeri Panth

da linhagem Navnath

Considerado o mais profundo livro moderno de sabedoria oriental

Fora o ramo principal da Natha Sampradaya onde fui o 15º de um dos ramos oficiais (Bhartrihari Berag Panth) eu também fui o 35º de uma das linhagens não-oficiais mais recentes da mesma tradição. Uma linhagem chamada Inchigeri Panth, muito conhecida do público ocidental devido ao mestre Nisargadatta Maharaj, do livro "Eu Sou Aquilo", uma obra de Advaita Tantra que é, sem sombra de dúvidas, a literatura mais profunda sobre autoconhecimento disponível em português.

Aqui fui iniciado e recebi o mantra secreto de Ramakant Maharaj, o último discípulo iluminado vivo de Nisargadatta Maharaj.

01 - SHIVA (Adinath)
02 - Matsyendranath Mahasiddha 
03 - Gorakshanath Mahasiddha 
05 - Dattatreyanath Mahasiddha (Dattatreya)
06 - Gahininath Mahasiddha (Gaibi Peer)
07 - Nivruttinath Mahasiddha  (1273)
08 - Dhyannath Mahasiddha (o segundo Kaadsiddheshwar - mestre dos sábios das florestas)
Do 9º ao 28º há uma longa linhagem de Kaadsiddheshwars (do 3º ao 22º Kaadsiddheshwar)
29 - 23º Shri Samarth Muppin Kaadsiddheshwar
Sri Gurulingajangam Maharaj (Nimbargi Maharaj) (1789-1875)
30 - 24º Shri Samarth Muppin Kaadsiddheswar
Shri Bhausaheb Maharaj Umdikar (1843-1914)
32 - 25º Shri Samarth Muppin Kaadsiddheswar
Sri Siddharameshwar Maharaj (1888-1936)
33 - Sri Nisargadatta Maharaj (1897-1981)
34 - Sri Ramakant Maharaj (falecido em 31 Agosto de 2018)
35 - Rajnath

Sri Nisargadatta Maharaj

Este ramo da tradição Nath não está dentro dos 12 ramos ortodoxos formalmente reconhecidos. Este não reconhecimento vem de uma discordância política entre os dois Gurus de um natha chamado Dhyannath (Jñanadeva), um era o grande yogi Nivruttinath Maharaj, irmão de Dhyannath e o outro era o Mahasiddha Revannath. Um outro motivo é que esta linhagem escolheu não utilizar o teste dos brincos no meio da cartilagem das orelhas, um tipo de teste de vontade dado aos sadhus criado pelo rei Bhartrihari, considerado o melhor discípulo de Gorakshanath, o melhor yogi de todos os tempos

 

A história desta linhagem é um pouco complicada e devemos ter um pouco de paciência para analisar como ela se formou através de mudanças ao longo do tempo em quatro partes diferentes. Vou compartilhar esta história, fruto de estudos pessoais in loco na Índia, mais precisamente no estado de Maharashtra. Para uma melhor análise eu dividi a exposição em quatro partes.

Primeira Fase

Como surgiu este ramo heterodoxo a partir do tronco ortodoxo

1° Adinath Mahasiddha (SHIVA)

2° Matsyendranath Mahasiddha

3° Gorakshanath Mahasiddha

4º - Atrinath Mahasiddha

(Atri Rishi)

5º - Dattatreyanath, Gahininath, Nivruttinath e Dhyannath

5º - Dattatreyanath Mahasiddha (Dattatreya)

6º - Gahininath Mahasiddha (Gaibi Peer)

7º - Nivruttinath Mahasiddha  (1273)

8º - Dhyannath Mahasiddha (1275–1296) (também conhecido como Dhyaneshwar, Jñaneshwar ou Jñanadeva em diferentes partes da Índia. Seu bisavô foi iniciado pelo próprio Gorakshanath)

Segunda Fase

LINHAGEM KAADSIDDHESHWAR (sábios das florestas)/ KANERI MATH

Revannath, discípulo do Dattatreyanath e integrante do grupo dos 84 Mahasiddhas originais da Natha Sampradaya fundou uma linhagem própria chamada Kaadsiddheshwar, Os Sábios das Florestas (kaad = floresta), fundando o Kaneri Math no lugar onde teve a visão (na cidade de Kaneri ao sul de Kolhapur em Maharashtra, Índia).

1° Adinath Mahasiddha (SHIVA)

2° Matsyendranath Mahasiddha

3° Gorakshanath Mahasiddha

4º - Atrinath Mahasiddha (Atri Rishi)

Dattatreyanath, Revannath, Dhyannath (21 gerações depois) e Lingajangam

5º - Dattatreyanath Mahasiddha (Dattatreya) 
6º - Revannath Mahasiddha (também conhecido como Revansiddha, Kadasidha ou Kaadsiddheshwar Maharaj em diferentes partes da Índia ele foi o Primeiro Shri Samarth Muppin Kaadsiddheswar)

7º - Dhyannath Mahasiddha (também conhecido como Dhyaneshwar, Jñaneshwar ou Jñanadeva em diferentes partes da Índia. Seu bisavô foi iniciado pelo próprio Gorakshanath) (1275–1296)

 

Todas estas linhagens recomeçam a partir de Dhyannath Mahasiddha, o Segundo Samarth Muppin Kaadsiddheswars e vão do século 13 até o século 18, 21 gerações de "Samarth Muppin Kaadsiddheswars" depois, quando o 23º Kaadsiddheswar, conhecido como Guru Lingajangam (que também era um Lingayat), teve uma visão do próprio Revannath (ou "Kadhasiddha", o siddha das florestas) e fundou a Nimbargi Sampradaya nomeando o Kaneri Math como Siddhagiri Math.

Terceira Fase

NIMBARGI SAMPRADAYA / SIDDHAGIRI MATH / LINGAYAT PARAMPARA

23º Shri Samarth Muppin Kaadsiddheshwar Sri Gurulingajangam Maharaj (Nimbargi Maharaj) - (1789-1875) Iniciado aos 31 anos de idade

24º Shri Samarth Muppin Kaadsiddheshwar Shri Bhausaheb Maharaj Umdikar (1843-1914)

Quarta Fase

INCHEGERI, INCHAGIRI ou INCHIGIRI PANTH

Neste ponto Bahusaheb Maharaj, o 24º Kaadsiddheshwar, teve uma visão do próprio Kadhasiddha  e resolveu fundar uma linhagem de mestres que não eram sadhus celibatários e sim pais de família. Pessoas que levariam uma vida normal para mostrar que é possível vivenciar os ensinamentos espirituais na vida quotidiana. Então, também inspirado pelos antigos Mahasiddhas (muitos não eram celibatários), por Dhyannath e pelos sábios Sant Eknath e Samarth Ramdas ele fundou o Inchigiri Panth.

Kadhasiddha, Lingajangam, Bahusaheb, Siddharameshwar, Nisargadatta e Ramakant

1º - Shri Bhausaheb Maharaj Umdikar (1843-1914), o 24º Shri Samarth Muppin Kaadsiddheswar

2º - Sri Siddharameshwar Maharaj (1888-1936), o 25º Shri Samarth Muppin Kaadsiddheswar

3º - Sri Nisargadatta Maharaj (1897-1981)

4º Sri Ramakant Maharaj

(falecido em 31 Agosto de 2018)

5º Rajnath

Copyright 2020 Rajnath, All Rights Reserved.